sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Planet Hemp

A atitude, a criatividade e o protesto inteligente feito através da música já justifica o post dessa banda.
Fundada em 1.993 no Rio de Janeiro a banda logo ficou nacionalmente conhecida pelo seu discurso musical pró maconha e um ano depois assinaram com a multi nacional Sony para em 1995 lançarem o primeiro álbum batizado de "Usuário" que vendeu 140.000 cópias e rendeu um disco de ouro para a banda. Mas logo sofreram o primeiro golpe da tal democracia tupiniquim, tiveram o videoclipe da musica "Legalize Já" censurado.
A citada democracia não parou por ai, a banda durante a carreira colecionou processos judicias, cds apreendidos e até mesmo uma prisão. Até encerrar suas atividades.
''As pessoas não estavam preparadas para o sucesso do Planet Hemp. Não esperavam que pudéssemos falar para 7.000 jovens em um show e passar tanta informação. Essas pessoas querem tratar os jovens como imbecis'' (Marcelo D2 - vocalista)
''Não temos os números fechados porque isso demora. Mas sabemos que, em Brasília, quando a polícia tentou apreender nossos discos, não encontrou nenhum nas lojas. Ou vendeu tudo, ou estão escondendo. Daqui a pouco, nosso disco vai ser vendido no alto dos morros, como as drogas'' (Marcelo D2. - vocalista)

''Nem os mais famosos e conceituados juristas conseguem definir se fazemos ou não apologia'', afirmou, para logo depois completar: ''E não fazemos. Em nenhuma de nossas músicas falamos da maconha como se fosse uma coisa boa. Quando cantamos 'legalize já' estamos dando nossa opinião e temos esse direito.'' (Marcelo D2 - vocalista)

"Escola… Foi ali que eu aprendi a fazer minhas paradas todas, tocar, gravar, afinar. Eu gosto, tem várias idéias legais, rock cru, tem funk, soul, ragga rock. É difícil falar muito porque eu toquei, mas eu gosto de umas dez músicas dali. Era aquilo que a gente falava: raprocknrollpsicodeliahardcoreragga, né? A gente conseguiu botar bem isso no primeiro disco" (Bacalhau - bateria)


"Pois é. Tudo mudou, né? Chamaram o Marcelo pra fazer carreira-solo, a banda começou a ser impedida de fazer as coisas, e tal. Até certo ponto, fez com que eu saísse da banda. E a gravadora cagou, nem é boa essa palavra, mas a gravadora tava preocupada se a gente vendia disco. Se a gente ia ser preso, bicho… Só espero que tenha pagado a conta do advogado, e não venha cobrar de mim" (Bacalhau - bateria)

1995 - Usuário [download]
1996 - Hemp New Year [download] - senha/password: planethemp
1997 - Os Cães Ladram mas A Caravana Não Para [download]
2000 - A Invasão do Sagaz Homem Fumaça [download]
2001 - MTV Ao Vivo [download]

Nenhum comentário: